Boletim do GP da Autrália


Quem reclamou da corrida do Bahrein, dizendo que foi uma chateação, não teve do que criticar agora. Uma chiva de dez minutos era o ingrediente que faltava para que Sebastian Vettel, que dominava a prova, botasse tudo a perder e rodasse na vigésima quinta volta, dando a primeira colocação de presente para Jenson Button que, em uma parada antecipada para trocas de pneus mudou seus compostos de intermediário para pista seca e só administrou a corrida até o fim sem ser incomodado.

No pelotão de trás Robert Kubica fez uma excelente corrida levando sua Renault até a segunda posição mesmo com a pressão de Lewis Hamilton na maior parte da corrida, Felipe Massa completou o pódio na terceira colocação segurando o ímpeto de seu companheiro Fernando Alonso que acabou a prova em quarto, depois de ter se envolvido em um toque na largada.

Rubens Barrichello levou a sua Williams para a oitava colocação, mesma posição em que largou, Bruno Senna abandonou a prova logo no início com problemas hidráulicos e Lucas di Grassi recolheu o carro para os boxes com problemas mecânicos.

Para minha surpresa Karun Shadhok levou sua Hispania até o fim da prova, com cinco voltas de atraso. Nesta corrida pude perceber a lentidão das equipes estreantes e o quanto elas podem atrapalhar o rendimento de quem anda mais rápido além de comprometer a segurança dos pilotos mais rápidos, os carros são realmente muito ruins e fracos e não parecem que disputam uma categoria de ponta como a F-1.

Confira a classificação geral após o GP da Austrália:

1°. Jenson Button (ING/McLaren), 58 voltas em 1h33min36s531

2°. Robert Kubica (POL/Renault), a 12s034

3°. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 14s488

4°. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 16s304

5°. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 16s683

6°. Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 29s898

7°. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India), a 59s847

8°. Rubens Barrichello (BRA/Williams), a 1min00s536

9°. Mark Webber (AUS/Red Bull), a 1min07s319

10°. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 1min09s391

11°. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), a 1min11s301

12°. Pedro de la Rosa (ESP/Sauber), a 1min14s084

13°. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), a 2 voltas

14°. Karun Chandhok (ING/Hispania), a 4 voltas

Não completaram:

Timo Glock (ALE/Virgin), 41 voltas

Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 26 voltas

Lucas di Grassi (BRA/Virgin), 25 voltas

Adrian Sutil (ALE/Force India), 12 voltas

Vitaly Petrov (RUS/Renault), 10 voltas

Bruno Senna (BRA/Hispania), 5 voltas

Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 1 volta

Nico Hulkenberg (ALE/Williams), 1 volta

Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), 1 volta

Jarno Trulli (ITA/Lotus), 0 voltas

Comentários

Postagens mais visitadas